Vergonha alheia: Portiolli copia Encrenca

Olá, internautas

A programação de sábado sofrerá mudanças neste ano na Record e SBT. Já comentamos, neste espaço, sobre a migração do apresentador Marcos Mion para a sexta-feira na emissora da Barra Funda.

Agora, chegou a vez do SBT. Nos intervalos comerciais, o canal de Silvio Santos já alardeia que o “Roda a Roda” e o “Show do Milhão” serão exibidos neste dia da semana com crianças de até 12 anos. Interessante.

Enquanto isso, o “Sabadão com Celso Portiolli” continua no ar. A atração perdeu o rumo e, se sair do ar realmente, não fará falta. De uma forma constrangedora, Celso Portiolli comanda o quadro “Top Zap”. Uma cópia descarada do “Zap Zap” do “Encrenca”, da RedeTV!. O apresentador, sem pudor algum, narra os “vídeos mais engraçados”. O bloco constrangedor dura inacreditáveis 20 minutos no ar. É exatamente no mesmo estilo do humorístico da emissora de Dallevo e Carvalho.

Não há criatividade alguma. Por isso mesmo, Tatola disparou que Celso Portiolli, na realidade, é “Celso Copiolli”, em uma entrevista recente ao “Programa do Porchat”. “Pela verba que ele tem para produzir o programa dele, é uma vergonha o que ele faz”, disparou o líder do Encrenca na atração da Record TV.

Celso Portiolli já está há mais de 20 anos no SBT. E até hoje não construiu uma identidade própria. Ainda bem que Silvio Santos valorizou Raul Gil, apresentador com lastro na TV brasileira. Boatos alardeavam que Portiolli comandaria a faixa do “Seu Raul”.

E para piorar a situação, Portiolli amarga baixos índices no “Domingo Legal” e prejudica “Eliana” ao entregar índices de audiência abaixo da meta.

Para reflexão.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Marcos Mion anuncia mudança arriscada

Olá, internautas

Nesta quinta-feira (16/02), Marcos Mion, no Twitter, anunciou, oficialmente, a nova fase do “Legendários”, a partir de 10 de março.

Com a chamada “ATENÇÃO PARA ESSE RECADO MUITO IMPORTANTE E ESPECIAL!!”, o apresentador ressaltou em um vídeo: “Estou muito feliz e muito honrado por ter sido convocado para trazer essa nova vida para sexta-feira”.

Isso mesmo. A atração, que incomoda o Altas Horas, sairá das noites de sábado para sexta-feira. Serginho Groisman agradece. SBT também entra em comemoração. Uma estratégia arriscadíssima da emissora da Barra Funda.

“Legendários” firmou-se aos sábados, após um início cambaleante. O próprio Mion já disse que faz o programa especialmente para o público de sábado à noite. Agora, às sextas-feiras, é um novo reinício, completamente desnecessário.

Muito dificilmente, “Legendários” alcançará a liderança como ocorre com o atual “Geraldo Brasil”. Dois dígitos nos índices de audiência também é outro desafio.

A Record já tentou apostar, nesta mesma nova faixa do “Legendários”, com o “Me Leva Contigo”, de Rafael Cortez. O programa não era ruim e foi mal no IBOPE. Teoricamente, é o mesmo público que Mion trabalhará e terá que espraiar.  

Agora, é acompanhar.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


TV Cultura acerta com "Novela – 65 anos de emoções"

Olá, internautas

Muitas vezes, o telespectador é tragado pelo túnel do tempo. Lembra daquela novela? Novelão, né....E aquela outra? Nem fala... Saudosismo puro. E isso é realçado quando a TV Globo enfrenta uma safra ruins de novelas, como ocorre atualmente com Sol Nascente, Rock Story e A Lei do Amor. O VIVA traz de voltas obras preciosas, como “Pai Herói” que envergonha os atuais autores. Janete Clair é mestra.

A TV Cultura embarcou neste clima com a série “Novela – 65 anos de emoções”. A emissora da Fundação Padre Anchieta exibiu recentemente a produção. Para quem ainda não assistiu, encontra-se disponível no YouTube. A apresentação é do competente Atilio Bari.

O documentário relembrou ícones da teledramaturgia brasileira, como a importância de “Selva de Pedra” que atingiu 100% dos telespectadores ligados na época em 1972. “Novela – 65 anos de emoções” não ficou apenas nas obras da TV Globo, mas relembrou os sucessos da TV Manchete, como Pantanal, Xica da Silva e Dona Beija. Tupi ganhou espaço.

E também o SBT (de grande categoria artística, conforme ressaltado pelo apresentador), como a inesquecível Éramos Seis, Os Ossos do Barão e As Pupilas do Senhor Reitor, até as atuais Carrossel e Chiquititas. E ainda destacaram a Band com Fernanda Montenegro em Cara a Cara. É realmente um achado. E também Dercy Gonçalves em Cavalo Amarelo na emissora da família Saad. E não esquecer Os Imigrantes.

E não poderia faltar a Record com a “ampliação do mercado de trabalho”. Destaque para Tiago Santiago com “A Escrava Isaura”, “Prova de Amor” e “Os Mutantes”. “Vidas Opostas” foi classificada como uma das melhores novelas da história. Lauro Cesar Muniz com a ótima “Poder Paralelo”. “Os Dez Mandamentos” não poderia ficar de fora. Evidentemente. Vivian de Oliveira recebeu ótimo destaque nesta série da Cultura.  

Os autores, como Janete Clair, Ivani Ribeiro, Benedito Ruy Barbosa, Cassiano Gabus Mendes, Silvio de Abreu, entre tantos outros, ganharam amplo destaque. Com a trajetória dos principais da TV Globo. A produção ainda destacou os diretores. Listou dezenas destes profissionais, inclusive Carlos Zara. O receio é esquecer algum nome. Arquivos de entrevistas dos já falecidos também recheavam os episódios.

O primeiro beijo entre dois homens ocorreu lá atrás, de acordo com a série. Lima Duarte e Claudio Marzo protagonizaram o momento na TV de Vanguarda. E também o primeiro beijo entre duas mulheres com Vida Alves e Geórgia Gomide.

A produção ressaltou a influência das telenovelas na sociedade brasileira. Política. Combate ao preconceito. Racial e sexual. Moda. Gírias. Exportação das novelas brasileiras, com a lendária Escrava Isaura.

E as estrelas dos primórdios e os atuais. Tarcisio Meira. Gloria Menezes. Francisco Cuoco. Betty Faria. Tony Ramos. Antonio Fagundes. Eva Todor. Eva Wilma. Regina Duarte. Susana Vieira. Rosamaria Murtinho. Tonia Carrero. Com Alexandre Nero, Marina Ruy Barbosa, Isabelle Drummond....

E por fim, a série destacou o atual momento com as novas tecnologias. Tablets. Celular. TV em alta definição. Computação gráfica. A paixão pela teledramaturgia permeia esses novos meios.  

É uma produção espetacular dividida em oito capítulos de meia hora. Apenas pincelei aqui alguns pontos importantes. “Novela – 65 anos de emoções” torna-se obrigatório para todos aqueles que são fascinados pelas telenovelas. Procurem no YouTube.  

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


FABIOTV no Carnaval da Lucero em plena Avenida Paulista

Olá, internautas

Neste domingo (12/02), um fato chamou a atenção dos transeuntes da Avenida Paulista. A atriz e cantora mexicana Lucero recebeu uma bonita homenagem das fãs. A estrela está hospedada no Hotel Meliá. O Fã-Clube idealizou uma festa de Carnaval para recebê-la. Convocaram o início da festividade para o meio-dia.

Cheguei lá no horário indicado. Sol forte. 35 graus. As meninas estavam com o abadá especial para ocasião. Crianças também comparecem. Uma menina (de, no máximo, seis anos) estava com a roupa da Dulce Maria, da novela “Carinha de Anjo”.

No domingo, a Avenida Paulista agora é uma via para pedestre. Fechada para carros. Portanto, muitos vão lá para passear. Correr. Andar de bicicleta. Muitos paravam na aglomeração. Olhavam. Não entendiam o movimento e perguntavam para mim o que ocorria. Explicava que era uma atriz das novelas exibidas no SBT vinda do México. Um rapaz de 20 anos exclamou: “Minha avó adoraria estar aqui! ”. E foi embora com a namorada.

Já eram 13 horas. E nada de Lucero. Porém, surgiu Dudu Camargo  para cobrir o acontecimento. Ele é um “rapazinho” de, no máximo, 1m50. Isso mesmo. Baixinho mesmo. Magrinho (não daria mais que 35 quilos). E branco. Braaaaanco. Quase transparente. Estava de terno naquele calorão. As fãs de Lucero comentaram que não acreditam que ele tinha 18 anos. Dariam 12 anos. Olha o veneno... E começou a entrevistar. Vozeirão.  É uma pessoa com aparência frágil com um timbre de voz poderoso.

E como era Carnaval, começou a entrar passistas. Mestre-sala e porta-bandeira com o rosto de Lucero estampado. Bateria. Uma caixa de som totalmente desregulada. Som altíssimo. O cantor começou a relembrar sambas históricos, como do Salgueiro de 93 (Explode Coração, na maior felicidade....) e União de Ilha de 1982 (diga espelho meu, se há na avenida alguém mais feliz que eu).

Após o “show”, a caixa de som pifou. E o sol a pino dava o ar de sua graça. Depois, o ator Carlo Porto apareceu por lá. Ficou acanhado e, após ser reconhecido pelas fãs, teve coragem e passou pela balbúrdia. Entrou sem ser “atacado”. Passou do meu lado. Porto tem o visual realmente de modelo.

“Eu já falei, já repeti, a Lucero é quem manda aqui”,. “Lucero, eu te amo”... “Lucero, lacradora...”. E as fãs pediam que Lucero passasse pelo local. Na frente do hotel.  E nada. Já eram 14h30. E nada. Fui embora. Não tinha almoçado e mais tarde já tinha um compromisso. Não pude ficar. Não vi a mexicana. Pelo Twitter, vi que ela atendeu às fãs e ao pessoal da Paulista às 15h30. Uma hora depois de eu ter ido embora. E sambou com a galera.

“A Dona” não tem responsabilidade do horário. O Fã-Clube deveria ter convocado para depois das 14 horas. Fica para a próxima.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Reformas" de Temer ganham espaço no jornalismo da Band e Globo

Olá, internautas

Neste ano, o “presidente” Michel Temer começa a pôr as manguinhas de fora. E as panelas permanecem silenciosas.  

Temer defenderá as tais “reformas” que penalizarão os mais pobres. É Reforma da Previdência. É Reforma Trabalhista. Isso, evidentemente, ganha destaque nos noticiários.

O “Jornal Nacional” fica claramente a favor das reformas. William Bonner, nesta quinta-feira (09/02), teve a primazia de ressaltar que a legislação trabalhista é de 1940. Para menosprezar os direitos conquistados pelos trabalhadores. Passa a imagem que é antiga. Defasada. Só que ele não lembrou que o País vivia ainda na mentalidade da escravidão. E, incrivelmente, passados mais de 120 anos, isso ainda permanece na cultura brasileira do século XXI. A ideia é “gerar milhões de empregos”. Só que não fala sobre a precarização do trabalho.  

Na Band, a situação é chocante. O jornalismo, dito independente, desapareceu. O diretor nacional de Jornalismo da emissora da família Saad, Fernando Mitre, é baluarte das ideias de Temer. No programa “Canal Livre”, ele claramente coloca-se a favor das reformas da Previdência e Trabalhista. Não debate os malefícios para toda a sociedade. O aumento da desigualdade social. O aumento das disparidades regionais. Nesta madrugada de quinta (09/02) para sexta-feira (10/02), no “Jornal da Noite”, o apresentador Fabio Pannunzio também declamou que a legislação trabalhista é de 1940. Tudo para menosprezar as leis que protegem o trabalhador.

Os telejornais falam no tal rombo da Previdência. Porém, não esmiúçam os números e apresentam a ideia no geral. O governo Temer não precisará investir em propagandas para tentar defender as suas ideias não eleitas majoritariamente pela população em 2014. A chamada “grande mídia” fará isso.  

Acorda, Brasil!

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h18
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Padre Rodolfo Faria se destaca na Rede Século 21

Olá, internautas

Um fato recente chamou a atenção dos telespectadores da NET. A Rede Mundial, canal da Igreja fundada por Valdemiro Santiago, sumiu do “cardápio”. Ocupava o canal 15. Bom espaço, já que fica próximo dos canais da TV aberta.

De acordo com Ricardo Feltrin, o líder religioso descumpriu o contrato por falta de pagamento. Eis que no espaço surge a Rede Século 21. Os católicos ocuparam o espaço perdido pela Igreja Evangélica Neopentecostal.   

A RS21 oferece uma programação bem mais atrativa. Diariamente, na faixa das 13 horas, vai ao ar o programa “Mais Saudável”, comandado pela apresentadora Ciça Camargo. É uma atração que passa informação ao telespectador.  Não é religioso.

Porém, evidentemente, grande parte da grade é voltada à doutrina da Igreja Católica.  A faixa mais interessante aparece na Madrugada de Bênçãos que vai ao ar entre 23hs à 1 hora.  Os padres atendem ligações dos telespectadores aflitos. Uma parte considerável das preocupações recai no desemprego. Os religiosos também rezam para as pessoas que enfrentam alguma dificuldade de saúde. O padre Rodolfo Faria, que normalmente entra de quarta-feira, é o religioso que mais se destaca entre os colegas.

Ele sempre reza com convicção. Ouve e respeita o telespectador (telespectadora em sua grande maioria). Atende o anseio com fé. Com vontade. Há uma renovação clara na Igreja Católica. Padre Fábio de Melo é o baluarte da nova geração. Padre Rodolfo tem 29 anos. É o futuro da Igreja Católica em nosso País.

“Padre Rodolfo Faria, é natural de São Paulo – SP, Brasil. Nasceu a 28 de maio 1987, filho de João e Laura e irmão de Emília e Regiane. Graduado e Licenciado em Filosofia e Sociologia; Bacharel em Teologia e especialista em Teologia pelo Pontifício Santo Anselmo de Roma; Pós-graduado em Comunicação Social e atualmente é graduando em Administração. É autor de diversos artigos e comunicações. Atualmente exerce algumas atividades, como: Pároco, Colunista de Jornal e Revista, Apresentador da TV Rede Século 21, Comunicador no Rádio e Pregador de Retiros”, informa o site Palavra e Prece. Ele é bem simpático no vídeo.  Transmite mensagens que incentivam a confiança. E sempre pede o nome para a oração. Pode ser 11 filhos, mas ele solicita a informação. 

E entre os novos rostos da Igreja, surge o Padre Alessandro Campos que também ganha destaque na Rede Século 21. Na NET, Rede Vida, TV Aparecida e Canção Nova ficam agrupados lá pelos canais 200. Longe dos principais emissoras assistidas pelo telespectador.

A Rede Século 21 é beneficiada pelo zapping do telespectador. Sai do 18 da Globo e cai já no 15 do canal católico das “Mãos Ensanguentadas de Jesus”.

Uma observação que faço é sobre a captura de “sócios” pela RS21. Os padres não deveriam misturar fé e comércio. Isso diminuiu, mas os religiosos da emissora pedem doações para o “financiamento do processo evangelizador”. Isso não é de bom tom.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Argentinas ganham destaque na TV brasileira

Olá, internautas

A TV brasileira, cada vez mais, recebe contribuição de profissionais vindos de outros países. Atualmente, duas argentinas chamam a atenção no universo televisivo tupiniquim.

O SBT resgatou o ótimo “Supernanny”, comandado pela argentina Cris Poli. A pedagoga passa lições importantes aos telespectadores sobre a criação dos filhos. E também conselhos aos pais. E todo mundo no cantinho da disciplina!  

A emissora tenta fixar uma nova faixa para os realities. A atração vai ao ar às 19 horas. Antes, Ticiana Villas Boas ocupou a vaga com o Duelo de Mães. Na realidade, o canal deveria exibir Supernanny na tradicional faixa das 21h30, após o “Esquadrão da Moda”. O telespectador já criou o hábito por ali.

Paola Carosella é outra argentina de grande destaque na TV brasileira. A jurada do “MasterChef” passa, ao público, a imagem de respeito à cozinha e aos concorrentes do talent show. É uma das mais queridas do programa da Band. Traz conteúdo e não fica só na pose.

Além disso, o SBT reprisa “Chiquititas”, obra argentina que captura a atenção de milhões de brasileiros desde os anos 90.

Em recente abordagem neste espaço, comentamos sobre o sucesso da novela brasileira “Os Dez Mandamentos” na Argentina. Agora, ressaltamos o êxito de argentinas aqui no País. O intercâmbio entre brasileiros e ”hermanos” deveria se aprofundar cada vez mais. Sem muros.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 11h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Fazenda em luto: Heloisa Faissol morre aos 46 anos

Olá, internautas

Nesta sexta-feira (03/02), um fato chocou os telespectadores de “A Fazenda”. Heloisa Faissol foi encontrada morta em seu apartamento no Rio de Janeiro. Pelo próprio filho. A “socialite” chamou a atenção da mídia por ser uma funkeira oriunda da elite. Por isso, a Record convocou a carioca para a tumultuada sétima temporada de “A Fazenda”.

No balanço final do reality, publiquei sobre a participação de “Helô”: “falou suas verdades no jogo. Enfrentou, sem reservas, os inimigos. Foi “esperta” ao colar em Babi. Porém, ficou nisso”. Lembro, perfeitamente, da sua decepção com D.H no final do jogo.

No site, em 2015, publiquei algumas falas proferidas no “Roberto Justus +”. “Aos 21 anos, fugi de casa com seis malas. Peguei o mapa e pensei: (vou para) Porto Alegre. Se é Alegre, deve ter pessoas felizes. E fui para lá.. Já tentei namorar um médico, mas foi me dando nos nervos. Parece quando você pede o jantar e fica faltando alguma coisa. Pessoa que é muito certinha me cansa”....Talvez, ela se cansou da vida.

O apresentador Britto Jr. lamentou o ocorrido no Twitter. “Meus sentimentos à família de @heloisafaissol gostava muito dela e marcou pela inteligência no jogo”, disse o jornalista. Já no programa “A Tarde é Sua”, Sonia Abrão abordou o fato. E quem estava lá? Isso mesmo, Felipeh Campos. Ele era um desafeto declarado de Helô. Felipe disse que fez as pazes com a “ex-rival” aqui na vida real. Posou de bom moço.

Na realidade, Helô enfrentava instabilidade emocional e a mídia, de certa forma, explorou isso. Nosso sentimento de pesar aos familiares, amigos e fãs de Heloisa Faissol.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Angelique Boyer reforça faixa das novelas com "O Que a Vida Me Roubou"

 

Olá, internautas

Nesta semana, o SBT estreou “O Que a Vida Me Roubou”. A novela é protagonizada por dois atores de enorme sucesso entre o público que aprecia as novelas mexicanas. Após uma breve pausa, Angelique Boyer retorna como a jovem Monserrat Mendonça. E, desta vez, loiraça.  

Já Sebastián Rulli interpreta o “novo milionário” Alessandro Almonte. O ator aparece também na reprise de “Rubi” que vai ao ar mais cedo na programação. O ator não envelhece. Impressionante.

Na realidade, o SBT deveria ter exibido “O Que a Vida Me Roubou” imediatamente após a bem-sucedida “Abismo de Paixão” que sustentou o êxito de “Teresa”. A emissora deve ter analisado a questão do fim do ano e das férias, além do horário. Angelique sai da faixa das 17 horas para às 19 horas. No entanto, a minha estratégia poderia ter alcançado sucesso como a tríade “Maria Mercedes”, “Marimar” e “Maria do Bairro”.

Eric del Castillo é outo ator conhecido pelos brasileiros. Ele ganhou destaque, no Brasil, em “A Mentira”, reprisada recentemente, “A Dona” e “Abismo de Paixão”. Agora, ele vive os dilemas do padre Anselmo.  Já Luis Gatica reaparece em uma telenovela aqui no País. O eterno Chuy, de Marimar, interpreta o mafioso Bruno Gamboa.  Envelhecido.

Os dubladores de sempre estão na nova novela exibida no SBT. A voz da Almerinda Arango, de “Abismo de Paixão”, reaparece na mãe de Monserrat. A voz de Consuelo, de “Lágrimas de Amor”, surge em uma jovenzinha na nova trama.  

Angelique Boyer e Sebastián Rulli alavancam “O Que a Vida Me Roubou”. O casal arregimentou uma legião de fãs. Agora, a nova produção vem com o objetivo de recuperar os índices de audiência. Estreou com 7 pontos. A missão é ficar ao redor dos 9 pontos. “A Gata” começou na casa dos 10 pontos. Agora, amarga 6.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 23h00
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Fofocando" transmuta em "Fofocalizando"

Olá, internautas

Leão Lobo, Mamma Bruschetta e Mara Maravilha andam para lá. Caminham para cá. É a velha estratégia Escravos de Jó que há algum tempo tinha sido sumido no SBT. Tira, põe...Deixa ficar. Fazem zig-zig-za.

O “Fofocando” se transmutou no “Fofocalizando”. Depois de serem jogados para manhã, retornaram à programação vespertina. Nova mudança de cenário. Novas luzes. Nova logomarca. Sai o intrépido “Homem do Saco” que, de fato, era um elemento estranho.  Resgatam Décio Piccinini.

Para criar um clima de “burburinho”, Mara e Décio dividem a mesma câmera. E, no vídeo, eles não se bicam. Décio alfineta a baiana que revida o grisalho. A apresentadora sempre fala que Décio não é “gentleman”. E quando Mara fala, o jornalista faz cara de paisagem. Leo Dias continua por lá.

A maior mudança, de fato, ocorre no conteúdo da nova velha atração. As fofocas do mundo das celebridades dividem o mesmo espaço do noticiário do “mundo cão”. Na semana passada, Leão Lobo teve que cobrir um sequestro que ocorria na Zona Norte, em São Paulo. Helicóptero, ao estilo Comandante Hamilton, sobrevoava a região.

“Fofocalizando” é uma mistura de fofoca, política e principais notícias do mundo, como brada a assessoria de imprensa da emissora de Silvio Santos. Tal novidade trouxe conteúdo ao programa. Na faixa das 15 horas, nenhuma emissora da TV aberta exibe noticiário. E a mudança para tal faixa foi uma boa solução. Tenta fugir, ao máximo, do Balanço Geral com A Hora da Venenosa e Vídeo Show. Na semana passada, a atração de Gottino, Fabiola e Lomby foi esticada até 15 horas. Nova estratégia de programação que volta a pegar Leão Lobo, Mara, Mamma e Décio.  

Até aqui, “Fofocalizando” subiu um degrau nos índices de audiência. Fica ao redor dos 6 pontos. No antigo horário vespertino, marcava 5. De manhã, registrava míseros 2 pontos. Além disso, o programa conseguiu minimizar o excesso de novelas mexicanas que habita a faixa horária. E isso é bom.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Jacquin se transforma em Supernanny da cozinha na Band

 

Olá, internautas

Nesta semana, a Rede Bandeirantes estreou ”Pesadelo na Cozinha”, sob comando de Erick Jacquin. O programa estreou com 3 pontos de média, mesmo índice alcançado pelo ”CQC”. Portanto, não é um índice ruim.

O jurado do “MasterChef” agora enfrenta as agruras dos donos de restaurantes que vão de mal a pior. Nesta estreia, o chef conheceu o escondidinho da Amada. Porém, o maior problema não residia no estabelecimento comercial em si, mas em Fernando, o marido de Amada.  

Durante a gravação, o senhor encarnou uma figura nada simpática. Berrou. Esperneou. Xingou. Destratou a esposa. Revelou que nem dormia na mesma cama da companheira. E o pior: foi totalmente deselegante com seu pai. Gritou e desrespeitou o progenitor em um assunto que deveria ser familiar. Jacquin não aguentou o rabugento e expulsou-o da cozinha. Verdadeiro vilão logo no primeiro episódio.

O “paulistano francês” encarna a figura de Supernanny dos restaurantes. Ele observa o movimento, percebe os pontos fracos e, em um receituário, passa sugestões para o incremento do local.

Cris Poli faz o mesmo com os pais das crianças. E, em muitas oportunidades, os filhos não são o real problema, mas os pais que escreveram para o programa do SBT. E isso aconteceu no “Pesadelo da Cozinha”. A convivência nada pacífica de marido e esposa no ambiente de trabalho prejudicava todo o resto.

E, nos momentos finais do novo reality, um final feliz aparece. Restaurante reformado. Novo menu. Amada e Fernando em clima de respeito mútuo.

“Pesadelo na Cozinha” apresenta uma boa edição. Bom ritmo. Jacquin comanda com sobriedade sem humilhar os socorridos. O programa vai ao ar às quintas-feiras. O ideal seria ocupar a vaga do MasterChef nas terças. Porém, neste dia da semana, ocorre o dia mais decisivo do “BBB” que, mesmo desgastado, ainda impacta na audiência com a eliminação do competidor. O efeito colateral é enfrentar “A Praça É Nossa” que rende os melhores índices nesta faixa horária das 23 horas para o SBT.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Jequiti na Globo marca estreia de "Tá no Ar 4"

Olá, internautas

Nesta terça-feira (24/01), a TV Globo estreou a quarta temporada de “Tá no Ar: a TV na TV”. O humorístico registrou a maior audiência dentre as estreias da atração: 16,5 pontos de média. Impulsionado pelos bons números do “Big Brother Brasil 17”.   

Marcelo Adnet, de fato, sobressai no programa. É onde ele fica mais à vontade. Isso transparece no vídeo.

Neste primeiro episódio da nova temporada, o “nordestino” perdeu espaço. Peninha....O “Jardim Urgente”, sátira ao “Brasil Urgente” e velhos tempos do Ratinho, continua afiado. Crianças transgressoras!!! Nesta estreia, Sandy apareceu como “você nunca viu”. Falando palavrões. Acho desnecessário isso para a cantora, mas é uma brincadeira com a imagem da campineira.   

E o apresentador do “Te Prendi na TV” com o mistério da celebridade misteriosa? Sobrou até para o Celso Portiolli! O segredo da caixa ficou no passado. Daqui a pouco, aparece tal quadro no João Kleber Show ou até mesmo no Domingo Legal. Diante do “sucesso” do quadro no “Tá no Ar”, Portiolli usou o segredo da caixa no dominical do SBT no ano passado. E isso é sério!

O ápice da estreia surgiu no Silvio Songs. “Silvio Santos” esbravejou que falaria Jequiti na Globo. Hilário. Gargalhada sem parar. Adnet e companhia fazem menção a outras emissoras sem grandes preocupações. João Kleber sentiu homenageado com a sátira.

Em 2016, “Tá no Ar: a TV na TV” foi o melhor humorístico da TV brasileira. Agora, é acompanhar se continuará na boa fase em 2017.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Estreia do "BBB17" marca nova fase do reality da Globo

Olá, internautas

Nesta segunda-feira (23/01), a TV Globo estreou a décima sétima edição do “BBB”. Um marco e tanto para o reality no Brasil. O programa já se transformou em uma tradição para o início do ano na grade de programação da emissora platinada.

Neste ano, um fato marca uma nova fase para o “Big Brother Brasil”. Pedro Bial, depois de 16 temporadas, sai do comando. Na primeira edição, o jornalista ficou na corda bamba. Comparações com Silvio Santos surgiram diante do sucesso estrondoso da “Casa dos Artistas”. Na época, até gostava mais da Marisa Orth na apresentação. Ele ficou e sedimentou sua imagem de apresentador de entretenimento. Saiu por cima.   

Tiago Leifert assume a difícil missão. No “The Voice Brasil”, ele surpreendeu positivamente. Agora, no “BBB”, a posição de apresentador é muito mais desafiadora. Ele é protagonista do momento mais difícil do reality: o anúncio da eliminação. Todas as luzes vão para o comandante do show.

No “The Voice Kids”, a transição de Leifert para André Marques foi muito mais suave em comparação com a troca de Bial para Tiago. Os dois jornalistas possuem diferentes identidades. Nesta estreia, pelo menos, Tiago foi bem.  

A emissora acertou ao escalar o “primeiro capítulo” na segunda-feira e com poucos participantes. Normalmente, quatro competidores aparecem somente na reta final. Foi uma inversão interessante. Além disso, fugiu daquelas cenas clássicas da turma na piscina e gritos histéricos do “uh..uh..”. A participação de gêmeos não é novidade em realities no Brasil. Em “A Fazenda”, em uma temporada, o telespectador acompanhou Vavá. No ano seguinte, foi a vez de Márcio. Ainda na atração da Record, as irmãs gêmeas Pepê e Neném também ganharam destaque em uma mesma edição.  

Neste primeiro episódio, não passou uma diferença contrastante de personalidade entre Emilly e Mayla. Já entre Antônio e Manoel, já foi possível analisar o comportamento distinto dos dois rapazes. Antônio lembra o estilo do Kleber Bambam, do “BBB1”.

A estreia de Rafael Cortez no programa é polêmica. Em outros anos, o jornalista detonou o “Big Brother Brasil”. Críticas ácidas. Eis que surge agora no reality. Ficou estranho para quem acompanha a carreira do paulistano.

Agora, é espiar.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 21h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"Sem Volta" chega ao fim com saldo positivo

Olá, internautas

Nesta sexta-feira (20/01), “Sem Volta” chegou ao fim. A série exibida pela Record TV apostou na adrenalina. Muita ação. Enredo bem construído exceto o desfecho, como analisaremos a seguir, direção competente e boa atuação do elenco. “Sem Volta” foi gravada por quatro meses ininterruptos. Vejam o trabalho que deu para gravar 10 capítulos.

A emissora agora poderia exibir o “perrengue” dos bastidores. Cobra para lá. Escalada para cá. Encarar os efeitos especiais. Em um depoimento divulgado no Twitter, foi revelado que os atores foram puxados por um carro para dar a sensação da tromba d’água...Vai vendo a situação...

Segue o balanço com os pontos positivos e negativos.

PONTOS POSITIVOS

Roger Gobeth (Solis): ator muito bem escolhido para encarar o protagonista Solis. Liderou o elenco com valentia. Personagem com múltiplas facetas. No final, o telespectador torceu pelo final feliz do personagem.

Juliana Schalch (Suzana): a atriz agarrou a boa oportunidade para mostrar o seu trabalho. Suzana é outra personagem que protagonizou “Sem Volta”. Suzana era uma mulher valente. Destemida. Sempre é bom dar espaço para atrizes não desgastadas no vídeo em papéis principais.

Guilherme Dellorto (Dogui): meu personagem predileto em “Sem Volta”. O mais inteligente da turma. Sábio. Sempre ouvido pelos companheiros. A cena da ponte foi a mais marcante da produção. Ele ficou pa-ra-li-sa-do. Em choque. Malena (Rhaisa Batista) teve a primazia de socorrê-lo. E a angústia passada ao telespectador? Fiquei sem ar. Um ótimo trabalho que marca a carreira artística do ator.

Gustavo Leão (Sapo): o ator deixou saudades no telespectador. Há alguns anos, ficou afastado do vídeo. E voltou por cima. Foi um dos personagens queridos que morreu na aventura.

Mariana Molina (Lulli): a atriz também se destacou na produção ao viver a médica que socorria os colegas.

Nicola Siri (Veredas): o vilão-mor da série. Enquanto os “aventureiros” encaravam onças, o mal maior vinha de um “ser humano”. O ator interpretou com veracidade o personagem.

Silvio Guindane (Yordi): o “traste” Yordi levou todos para esse “buraco”. Foi punido. Perna decepada (cena fortíssima) e depois teve que encarar parte do trajeto sem a perna. Morreu. Porém, o telespectador ficou com “peninha”, após o reencontro dos irmãos antes do falecimento.

Flávia Monteiro (Inês): a atriz encarou a cena mais tensa de toda a série. Ela caiu precipício abaixo e, posteriormente, foi devorada por uma onça...Flavia encarou a morte de Inês e também da Ravena em “A Terra Prometida” há poucas semanas. Tenso.

PONTOS NEGATIVOS

Final feliz: no último bloco, em pouco mais de 10 minutos, o autor preferiu apostar no final feliz dos personagens. Tal desfecho combinou em nada com o restante da obra. Seguem observações desse final que não agradou:

- Solis: o passado do personagem era malévolo. Ficou envolvido com uma tramoia para tirar milhões de reais do “crime organizado”.  Era um bandido. Porém, chegou ao final feliz em uma moto com Suzana. Não deveria ter enfrentado alguma punição legal?

- Ressureição de João (Heitor Martinez): o maior absurdo de toda a produção. Já dado como morto, foi resgatado, dias depois da salvação do grupo, pela filha Suzana. O momento surgiu neste último bloco. Tudo para criar o clima da “união da família” do montanhista. Totalmente desnecessário.

- final do Dogui e Lulli: o corpo do Sapo mal esfriou e Dogui e Lulli já engataram um romance? Ficou forçadíssimo. O Dogui foi beneficiado com a morte do rapaz. Isso não foi legal...

- final feliz de Salomão (Ângelo Paes Leme): ele foi responsável direto pela tragédia do grupo. Permitiu que todos encarassem a aventura radical em um dia com previsão de tempestade. E o que aconteceu com o rapaz? Chegou ao final feliz com Juliana (Camila Rodrigues) e ambos continuaram na agência que promove os passeios. É mole?

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 16h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Tia conquista espaço no "Mulheres"

Olá, internautas

O “Mulheres” é o programa mais tradicional das tardes na TV brasileira. No ano passado, uma saída mexeu com o humor do telespectador. Mamma Bruschetta resolveu buscar novos ares no SBT. Cátia Fonseca perdeu sua melhor amiga na atração.

Eis que por lá já estava a “Tia”. De coadjuvante passou a protagonista de uma hora para outra. Ela estava somente alguns meses e foi arremessada para o “estrelato”.  Na realidade, o ator Guilherme Uzeda agarrou a oportunidade.

Desde a saída da Mamma, “Tia” ganha mais destaque no programa da TV Gazeta. No início, a personagem tinha um visual debochado. Nitidamente, era um homem vestido de mulher. Agora, ela é uma senhora engraçada de 75 anos. Até a “surdez” ajuda. É Carla, Eliane....

Não se faz de santa e pura. É “assanhada”. Sobra até para José Armando Vannucci. O crítico de TV é alvo das investidas da “senhorinha”. Ela tem até um namorado. Um produtor da terceira idade. Recentemente, até dançaram juntos em ritmo da Ragatanga.

A “Tia“ forma uma ótima dupla com Regiane Tápias que comanda atualmente a atração durante as férias de Cátia. Regiane também ganhou mais força e evoluiu no comando do “Mulheres”. E há ainda o jornalista Fefito para trazer mais conteúdo ao programa.

A Tia conquistou o seu espaço. Já Mamma enfrenta seus percalços no Fofocando.

Fabio Maksymczuk



Escrito por Fabio Maksymczuk às 22h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
 
Sobre o autor
Fabio Maksymczuk de A. Brito é jornalista formado pela Universidade Mackenzie e Relações Públicas pela USP. Desde 2004, Fabio escreve sobre a TV brasileira no FABIOTV que atualmente integra o Blogs Legais do UOL. O jornalista é membro da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes) e colunista do Portal Imprensa.

Sobre o blog
O blog FABIOTV tem por objetivo discutir a programação da TV brasileira. Novelas, realities, programas de auditório, jornalísticos, esportivos e as últimas novidades da mídia eletrônica ganham destaque.

 
Histórico


 
Outros sites